terça-feira, 13 de maio de 2014

Comandos básicos de obediência

Muito do adestramento usado para cães reais pode ser usado em pet play, assim como muito da filosofia do Mestre pode ser comparada com a do adestrador (como, por exemplo a questão da autoridade e da sabedoria).
Confira abaixo algumas dicas de adestramento:

1 – O Proprietário - A primeira coisa a se saber no treinamento de um cão é que o proprietário não pode se eximir de ter pelo menos alguma responsabilidade no processo educativo. O dono precisa adquirir conhecimento sobre algumas técnicas usadas no adestramento e treiná-las para que tenha mais habilidade na hora de colocá-las em prática, para que o dono e o cão se familiarizem com os comandos e para que tenha uma convivência mais prazerosa, mesmo que este cão seja treinado por adestrador.

2 – Regras - Existem algumas regras básicas de ensinamento que poderão facilitar a sua convivência com o seu cão. O que uma pessoa da casa definir as outras deverão manter, para não deixar o cão confuso.
O mais importante para se ter um bom cão adulto é que este tenha herdado a capacidade dos pais, ou seja, de boa genética. Ter-se feito um bom começo, uma boa recria e socialização do filhote com disciplina e sem tê-lo lhe imputado traumas ou maus hábitos.

3 – Sabedoria - Muita paciência e determinação, respeitando as limitações e o tempo necessário para o aprendizado. Não exagere no treinamento de obediência

4 - Seja simples e direto - Quando você ensinar os comandos procure ser simples e direto. Não utilize frases longas.
5 – Condicionamento - Importante assim que o cão estiver bem treinado a obedecer aos seus comandos, deverá continuar obedecendo da mesma forma, sem a guia ou colar.

6 - Voz e comandos - Mantenha um tom de voz afinada, padrão, normal e calmo quando estiver treinando seu cachorro. A audição do cão é muito superior à sua. Portanto, não é preciso gritar.

7 - Nome do cão - Da mesma forma que você deve utilizar apenas uma palavra para que seu cão entenda um comando, procure escolher um nome simples e curto, para ser entendido facilmente por seu cãozinho.
O nome do cão serve para chamar a atenção dele para você. Pronuncie o nome do seu cão associado a coisas prazerosas para ele, carinho, elogio e segurança, fazendo assim quando você o chamar pelo nome, ele vira correndo, pois sabe que recebera um agrado ou carinho.
Quando se deseja repreender o cão por ter cometido algum erro, não o chame pelo nome, instantaneamente vá até ele e lhe aplique a correção, evitando assim que associe o nome a coisas negativas ou dolorosas, e que venha a ficar inseguro ou com medo ao ouvir o próprio nome.

8 - Autoridade - Fale cada comando apenas uma vez. Se o cachorro não atender diga NÃO, repita o comando e o coloque na posição correta. Caso contrário, o cachorro aprenderá que você diz SENTA, SENTA, SENTA antes de ele ser realmente obrigado a sentar.
Não deixe o filhote ir embora sem escutar ou obedecer
Sempre encerre uma sessão de treinamento de forma positiva para você e seu cachorro. Repita um exercício que seu cachorro saiba atender com sucesso e faça muita festa quando terminar.

9 - Não relaxe a autoridade – Nunca dê um comando sem a certeza de que será obedecido instantaneamente, ou nunca dê um comando ao seu filhote se você não tiver como corrigi-lo caso ele não responda imediatamente. Enquanto seu filhote não estiver bem condicionado pelo treinamento e quando ele estiver solto e distante de você, não fique dando um monte de comandos aleatórios um após o outro que de nada irá adiantar e ainda será desgastante para você e você perderá a oportunidade de manter a autoridade.

10 - Tenha atitude - Se o seu filhote estiver confuso e não estiver atendendo ao comando, ajude-o fisicamente a ficar na posição correta.

11 - Sem estresse - Se você estiver irritado, cansado, ou se o seu cachorro demonstrar sinais de estresse interrompa a sessão de treinamento de uma forma positiva e tente novamente mais tarde. Leia mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário